Fingerstyle no Violão Entenda Tudo Sobre Essa Técnica.

O que é fingerstyle no violão? Estenda tudo sobre essa linda técnica de violão que mistura, base, solo e percussão em um só instrumento.

Violão Fingerstyle é uma técnica de tocar violão/guitarra/baixo, em que se toca apenas com os dedos, sem o uso da palheta.

Ele é tocado predominantemente em guitarra acústica com cordas em aço e é caracterizado esteticamente por uma orientação em torno dos Blues.

Porém, nota-se influências de outras fontes como o Jazz, Ragtime.

O Fingerstyle consiste em fazer a base e o solo ao mesmo tempo no violão, explorando, além das cordas, os recursos percussivos que o instrumento oferece.

Esta técnica de dedilhar as cordas veio do alaúde e da vihuela, primos distantes do violão.

A idéia nasceu em tornar a guitarra um instrumento capaz de fazer a melodia, a harmonia, os baixos e o ritmo sozinha.

Foi desenvolvida por guitarristas de Blues e Country, criando no ouvinte a sensação de várias guitarras a tocar em simultâneo.

Chet Atkins e Andres Segovia foram grandes adeptos do Fingestyle, e mostraram ao mundo o verdadeiro nível musical de um guitarrista e violonista habilidoso.

É interessante destacar que o Fingerstyle não consiste em apenas mudar a afinação ou fazer a percussão.

Na verdade, trata-se de um conjunto de técnicas que visam a execução de base e solo em um único instrumento, adicionando as nuances que o músico desejar.

Promoção Aulas de Violão Fingerstyle Rafael Alves

Hoje, o Fingerstyle tem crescido bastante.

Atualmente, as performances estão mais ousadas, mais complexas e com técnicas inovadoras.

Os sons de percussão, as novas ideias com o uso da mão direita e esquerda e as afinações diferentes dão sons mais ricos aos acordes e ao baixo do violão (cordas mais graves).

Veja essa Aula de Fingerstyle Fácil Com Rafael Alves

Fingerstyle no Violão – Violão Solo

É comum que alguém que nunca tocou violão ou que esteja começando a estudar veja o violão como um instrumento de acompanhamento, usado apenas para tocar e cantar.

Na verdade, essa é uma parte muito pequena do amplo universo de possibilidades do violão. Dentre essas possibilidades está o chamado violão solo, que nada mais é do que solar (tocar melodias) no violão.

Ocorre que além de tocar a melodia da música também é possível tocar ao mesmo tempo a harmonia (os acordes). A isso damos o nome de arranjo para violão.

O Youtube está repleto de exemplos de diferentes arranjos para várias músicas, famosas ou não, muitas vezes composições próprias do artista.

Nessa forma de tocar você pode chegar a ter a impressão de ouvir mais de uma pessoa tocando ao mesmo tempo

Já que a combinação dos sons da melodia e harmonia vão se completando para formar uma peça completa.

fingerstyle no violao

E o Fingerstyle, Como É o Fingerstyle no Violão?

Portanto, o fingerstyle é uma maneira de se referir a arranjos para violão.

Criou-se uma certa confusão em torno disso em razão da recente popularidade desse estilo através da internet, especialmente com arranjos para temas de filmes, desenhos animados, games, etc.

Muitas pessoas acreditam que essa é uma nova forma de se tocar. Isso não é verdade!

Os arranjos para violão existem desde que o violão existe.

Uma pesquisa rápida por violão clássico, violão flamenco ou choro para violão solo trará inúmeros exemplos de músicas e arranjos com mais de um século de existência.

Diversos violonistas e compositores são facilmente encontrados e alguns são considerados verdadeiras referências para a construção da técnica e da concepção musical dos arranjos que são feitos hoje.

Diferença Entre Os Estilos

É claro que não se pode ignorar a diferença entre estilos.

Isso envolve a forma de se conceber o arranjo, de tocar o violão, as diferentes sonoridades, o repertório, cordas de aço ou náilon, o tipo de violão e até mesmo a postura com o instrumento e a forma de se vestir!

Nesse sentido, de fato é possível afirmar que o tão falado fingerstyle seria um estilo específico.

Geralmente se vê o uso de cordas de aço, violão folk, sonoridades percussivas com cordas presas ou golpes na madeira, repertório popular de temas de sucesso.

Embora nenhum desses itens seja exatamente obrigatório, seu uso frequente acaba por definir o estilo em questão.

Então tocar no estilo fingerstyle seria tocar arranjos para violão que se aproximem dessas características estilísticas.

Não é à toa que muitos músicos adeptos do fingerstyle são também violonistas clássicos.

Um exemplo disso é o violonista da primeira foto desse post, Michael Chapdelaine.

Ele é um violonista clássico premiado e também toca fingerstyle, sendo inclusive autor de alguns dos arranjos tocados por Sungha Jung (outro famoso do Youtube).

Promoção Aulas de Violão Fingerstyle Rafael Alves

Como Aprender Fingerstyle no Violão? É MAIS DIFÍCIL?

Outra crença muito recorrente é a de que se trata de um estilo necessariamente mais difícil ou mais evoluído, o que também não é verdade.

Todo aprendizado tem suas dificuldades, requer estudo e dedicação e com o fingerstyle não seria diferente.

As dificuldades mais frequentes do fingerstyle são as mesmas do violão clássico ou de qualquer outro estilo de violão solo:

-Arpejos, ligados, pestanas, escalas, abertura de dedos, velocidade, precisão de movimentos, pizzicato, entre outras.

Se compararmos com o aprendizado de músicas cifradas, pode de fato parecer mais difícil.

Porém há que se ter em conta que o estudo precisa ser gradativo e, portanto, é possível planejar uma evolução de dificuldades para fingerstyle.

Por exemplo, é possível começar aprendendo cifras e depois experimentar arranjos solo mais simples.

Ou ainda seria possível iniciar com os fundamentos técnicos mais básicos do fingerstyle e ir evoluindo aos poucos já com arranjos solo desde o início.

Sem passar por músicas cifradas, o que se aproximaria muito do estudo de violão erudito ou clássico.

O mais importante é ter a orientação de um professor ou um curso, pois assim se evita ficar perdido e tentando enfrentar barreiras incompatíveis com seu nível de desenvolvimento.

Agora você já sabe o que é esse famoso fingerstyle e também teve a oportunidade de conhecer um pouco mais das raízes dessa concepção de toque do violão.

O que você achou? Deixe um comentário com sua opinião ou dúvida!

E se gostou desse artigo, não deixe também de compartilhar com seus amigos!

Página Oficial FingerStyle Rafael Alves

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.